Pesquisar este blog

Bem-vindo ao Blog Ultralentes!

O Blog corporativo Ultralentes dispõe as últimas notícias e novidades da empresa, além de informações e atualizações sobre nossos produtos de alta tecnologia. Visite também o

FÓRUM ULTRALENTES!

O Fórum Ultralentes é um espaço dedicado á discussão de casos de adaptação de lentes de contato RGPs, o fórum mais organizado e especializado sobre o assunto na internet.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Oftalmologistas Credenciados e Lentes RGPs Especiais


A Ultralentes tem uma política única desde o início de suas operações em 1986 de trabalhar somente com médicos oftalmologistas previamente selecionados pelo critério de experiência com lentes de contato. A opção pela exclusividade junto aos oftalmologistas deve-se pelo fato de que a Ultralentes tem foco na pesquisa clínica e científica de lentes rígidas gás permeáveis de alta performance utilizadas em patologias da córnea e em córneas operadas, o que torna a adaptação de lentes bastante delicada.

Os pacientes que procuram as lentes fabricadas pela Ultralentes somente irão encontrar estas lentes em clínicas e hospitais oftalmológicos selecionados onde os profissionais oftalmologistas tem grande experiência na adaptação de lentes especiais.


Para cada caso, uma lente especial


Ceratocone

Os pacientes que possuem ceratocone podem ter o seu problema resolvido de forma eficiente com as lentes Ultracone que é uma das melhores lentes existentes no mundo para esta patologia, inclusive não importa o quanto esteja avançado o cone do paciente, as lentes Ultracone hoje podem ser adaptadas em casos mesmo extremos e tidos como impossíveis de adaptar.

A lente Ultracone é adaptada com sucesso desde os casos iniciais e moderados até os mais extremos, utilizando os modelos Advance, Mini-Scleral (MS) e PCR.

Os casos de pacientes que fizeram implante de anéis intraestromais e que precisam de adaptação de lentes frequentemente tem complicações pois o implante na verdade dificulta a adaptação de lentes ao contrário do que se imaginava, fato conhecido pelos especialistas hoje. Para esta dificuldade a Ultralentes desenvolveu, através de pesquisa clínica e científica, lentes especiais que permitam a adaptação pós-implante de anel, a lente Ultracone PCR.

A Ultracone PCR (post-corneal ring) tem excelentes resultados e é pioneira no mundo para este tipo de adaptação, foi concebida por Luciano Bastos da Ultralentes/IOSB para resolver os inúmeros casos que estão surgindo a cada dia em que este tipo de adaptação é necessária.

Como nem todos os oftalmologistas dispõem destas lentes, muitos irão adotar o Piggyback (lente gelatinosa embaixo de uma rígida) para contornar esta dificuldade. O fato é que estes pacientes estão sujeitos as complicações e dificuldades posteriores oriundas da adaptação de lentes gelatinosas, que estão mais sujeitas a contaminação e causam intolerância com o tempo. Os sinais são claros, olhos vermelhos, lacrimejamento, sensação de olhos secos, coceira, etc.

A Ultracone PCR resolve todos os casos de dificuldades no implante de anel, inclusive também se descobriu que esta lente também tem excelentes resultados no ceratoglobo e na Degeneração Marginal Pelúcida que são condições parecidas com o ceratocone mas com características diferentes. Embora estas lentes ainda não estejam disponíveis para todos os oftalmologistas credenciados na Ultralentes, existem já alguns que estão adaptando estas lentes no Brasil, na dúvida entre em contato com o laboratório Ultralentes para maiores informações.



Tranplante de Córnea

A Ultralentes fabrica a lente Ultraflat que é uma lente asférica nas versões mini-escleral e semi-escleral (lançamento previsto para 2009), utilizada por alguns oftalmologistas cedenciados, mas não por todos ainda. Esta lente proporciona grande conforto e uma ótima acuidade visual para pacientes que fizeram o transplante e a visão de óculos não é satisfatória. Esta lente pode ser adaptada após o período necessário de recuperação e cicatrização do transplante, com ótimos resultados.

Para aqueles que podem se deslocar, uma alternativa interessante é ir diretamente a fonte, em Porto Alegre no Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos - IOSB. Lá que são desenvolvidas e estudadas todas estas lentes para que depois elas possam chegar aos nossos credenciados. O IOSB tem uma tradição de sucesso na adaptação de lentes de contato especiais, tanto é que é dado garantia total ao paciente, caso o paciente não fique satisfeito ele não precisa pagar pelas lentes. É comum todos os meses pacientes de diferentes estados do Brasil e mesmo do exterior consultarem no IOSB, que proporciona hotéis conveniados próximos a clínica para maior conforto de seus pacientes.

Para maiores informações e perguntas, sugerimos que o leitor visite o Fórum Ultralentes e cadastre-se lá, poderá assim criar tópicos, responder a tópicos já criados, fazer perguntas e tirar dúvidas. O fórum UL está repleto de informações úteis para os pacientes que necessitam de adaptação de lentes especiais e também trata de outras alternativas de tratamentos. Para cadastra-se clique no link abaixo:




sábado, 18 de outubro de 2008

Inovação e Pioneirismo - Parte IV

O laboratório Ultralentes iniciou suas operações oficialmente no ano de 1987, embora desde 1986 ela já estava funcionando com testes e treinamento do primeiro quadro de técnicos especializados na fabricação de lentes rígidas gás permeáveis (RGPs). Foram necessários meses de treinamento e de pesquisa para que as primeiras lentes fossem produzidas. Naquela época, os primeiros desenhos de lentes foram idealizados inicialmente pelo Dr. Saul Bastos, que inclusive foi oftalmologista pioneiro em adaptação de lentes de contato no Brasil. Foi ele inclusive que trouxe a lente Soper para ceratocone para o Brasil, diretamente de Houston, após especializar-se com Joseph W. Soper, OD e Dr. Louis Girard, MD (Baylor Medical College) em 1970. No início, ele pedia as lentes semi-acabadas dos laboratórios nacionais e terminava pessoalmente dentro de seu consultório com equipamentos próprios para isso. Desde o início as adaptações de lentes eram feitas de maneiras personalizada. Luciano Bastos aprendeu a fazer este acabamento desde 1985, para ajudar no consultório de seu pai, enquanto fazia outros estágios e faculdade.

A partir de 1986 para 1987, as lentes passaram a ser produzidas em um laboratório totalmente voltado para fazer lentes com desenhos especiais de alta precisão. Nos anos de 1988 e 1989, Luciano Bastos especializou-se na fabricação de lentes especiais em alguns laboratórios americanos e também pode acrescentar a sua experiência a prática da adaptação de lentes de contato com alguns dos profissionais mais experientes do mundo, amigos e mentores do Dr. Saul seu pai. Estes anos iniciais representaram o início de uma longa jornada de pesquisa clínica e científica para desenvolver lentes com tecnologia cada vez mais refinada e de maior complexidade. A Ultralentes foi a primeira empresa a produzir lentes de contato RGPs asféricas no Brasil, e ainda é hoje a que desenvolve sozinha lentes de alta tecnologia e sofisticação. Por exemplo, a lente Ultracone é baseada na lente original Soper, para ceratocone, que teve inúmeros avanços e aprimoramentos tecnológicos que a deixaram cada vez melhor, sendo seguramente hoje, umas das melhores lentes para ceratocone do mundo.

Em 1991, tivemos o primeiro contato com os protocolos de ISO 9000. com o Gerenciamento da Qualidade Total e com o Controle Estatístico de Processos. Hoje todos os processos da Ultralentes são reavaliados com certa freqüência para que os resultados sejam cada vez melhores, tanto com a qualidade, precisão e desempenho final da lente nos olhos dos pacientes.

Alguns desses protocolos consistem em:
  • Gerenciamento da Qualidade Total
  • Controle Estatístico de Processos
  • First In First Out - Just In Time
  • 5S Technique - Zero Deffects
  • International Organization for Standardization
  • Reengenharia de Processos
  • Automação e Informatização de Processos

Estes aprimoramentos constantes e algumas vezes mais profundos nos processos muitas vezes causam dificuldades iniciais que são rapidamente superadas. Na medida em que o grupo de trabalho envolvido vai amadurecendo e reconhecendo os novos paradigmas a serem trabalhados, há uma maior sinergia que resulta em satisfação maior desde o próprio grupo de trabalho mas principalmente resultando em benefícios para os oftalmologistas credenciados e seus pacientes.

O interessante dessas inovações de processos é que elas são fundamentais para que o setor de R&D e pesquisa científica possa conduzir novas experências e focar na análise dos dados encontrados, entre elas testes de novos desnhos, materiais e técnicas de utilização das lentes de contato RGPs.

Luciano Bastos

Diretor Ultralentes

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Consultoria Digital para Adaptação de lentes RGP Especiais: Iniciativa e Pioneirismo - Parte 3

A Ultralentes oferece consultoria especializada aos oftalmologistas credenciados que efetivam seu credenciamento ao testar e adaptar as lentes de alta complexidade geométrica e tecnologia em seus pacientes de ametropias elevadas e de córneas irregulares. Muitos casos dos mais simples aos mais complexos (avançados e extremos) são resolvidos através da consultoria digital, conceito desenvolvido e planejado pelo diretor da Ultralentes e do IOSB (Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos), Luciano Bastos.

A iniciativa, pioneira no mundo, tem por objetivo obter os melhores resultados possíveis através da personalização extrema da programação da lente a ser adaptada em um paciente com ceratocone avançado, por exemplo. Os resultados tem mostrado excelentes resultados e os médicos que utilizam esta consultoria podem interagir com o fabricante, através desta consultoria digital e direta. O médico fotografa e filma os testes das lentes de prova Ultracone ou suas variações Ultracone Advance, MS e PCR e envia por meio eletrônico a Ultralentes, quando então o Luciano examina os arquivos e posteriormente conversa sobre aspectos técnicos e fisiológicos das mudanças necessárias com o oftalmologista. Isso permite uma adequação excelente das necessidades específicas de um determinado caso e as alterações necessárias para obter os melhores resultados.

"A Consultoria Digital veio para ficar. Há anos eu eu meu pai já prestávamos assessoria a oftalmologistas amigos e mais próximos, quando estes precisavam de ajuda em algum caso mais difícil. Hoje, nos multiplicamos exponenciamente o alcance dessa assessoria especializada através da consultoria digital, e ainda nos aproxima ainda mais de nossos clientes e amigos, o que é ótimo para todos."
Luciano Bastos (Consultor especializado em lentes RGPs)

O tema foi abordado na revista especializada americana, Contact Lens Spectrum Magazine - EUA, onde Luciano foi convidado a escrever este artigo, além de outros sobre adaptações especiais. A matéria saiu na edição de Novembro de 2007, embora tenha sido colocada em circulação em Janeiro de 2008. O conceito da consultoria digital chamou atenção dos editores da revista que tiveram interesse em sua divulgação. Artigo semelhante está para ser publicado em outra revista européia este ano, escrito pelo mesmo autor.

Vera M.G.
RP Ultralentes

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Iniciativa e Pioneirismo - Parte 2

Lentes RGPs Semi-Esclerais Ultralentes Asféricas

Oficial, lançamento das lentes RGPs Semi-Esclerais Asféricas Ultralentes, concebidas e testadas clínicamente após 4 anos e meio de estudo e pesquisa, as RGPs semi-esclerais Ultracone SSB e Ultraflat SSB são novas iniciativas realizadas pelos técnicos da Ultralentes, sob a direção de Luciano Bastos em conjunto com o IOSB, do qual também é diretor.
As lentes RGP Semiesclerais Ultra_ SSB tem a finalidade de ajudar naqueles casos de absoluta dificuldade em adaptação de lentes. Naturalmente todos os casos de córneas irregulares são complexos, mas com a linha de lentes especiais estes casos são facilmente resolvidos. Entretanto há um pequeno percentual de casos onde há a necessidade de desenhos ainda mais complexos de lentes de maior diâmetro, que resolvam raros casos onde as lentes de diâmetros convencionais ou as lentes Ultracone Mini-Scleral (MS) e Ultraflat Mini-Scleral (MS) são ainda insuficientes e podem obter resultados superiores com essas lentes de desenhos complexos semi-esclerais.
As lentes RGPs Semi-Esclerais Asféricas são uma uniciativa pioneira no Brasil, mesmo já existindo lentes esclerais feitas de materiais PMMA e RGP testadas anterioremente, pouco se houve falar nelas. Os desenhos concebidos pelo IOSB e pela Ultralentes são de alta performance e tem demonstrado resultados excelentes em casos onde há essa indicação. Em breve estaremos publicando no Fórum Ultralentes resultados dos testes clínicos e casos com fotos e maiores informações.
Os oftalmologistas credenciados na Ultralentes estarão recebendo as lentes semi-esclerais Ultracone SSB e Ultraflat SSB a partir do primeiro semestre de 2009, quando estivermos com uma amostragem significativa de casos de sucesso, e analisarmos eventuais dificuldades (não observadas até o momento) com esta nova tecnologia.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Lente Ultracone PCR e PCR2 - Inovação e Pioneirismo

As lentes Ultracone PCR e PCR2 são inovações tecnológicas e pioneiras no mundo para a adaptação de casos de ceratocone submetidos ao implante de segmentos de anéis intracorneanos em que ocorre dificuldade de adaptação de lentes especiais para o ceratocone. As lentes UC PCR e PCR2 foram desenvolvidas por Luciano Bastos no IOSB - Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos, e com recursos tecnológicos do laboratório Ultralentes, fabricante da lente Ultracone, Ultraflat , das RGPs Ultralentes Asféricas e da multifocal Lifestyle GP Ultra. Estas lentes também provaram ser de grande utilidade na adaptação de casos de ceratoglobo, degeneração marginal pelúcida (DMP) e ceratocones mais deslocados do eixo visual da córnea.

Atualmente as lentes Ultracone e suas variações Ultracone PCR/2 podem já ser adaptadas em algumas clínicas no Brasil, como elas apenas recentemente foram aprovadas para fabricação e distribuição entre os oftalmologistas credenciados na Ultralentes, apenas algumas clínicas e médicos estão com elas disponíveis para testes. O RS através do IOSB, SC através do Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (Dra. Cleusa Coral Ghanem), em São Paulo o Dr. César Lipener, a Dra. Neuza Vidal Sant'anna. Em breve estaremos divulgando e confirmando mais clínicas credenciadas que estão adaptando as lentes Ultracone PCR e PCR2.

A necessidade de encontrar uma solução para estes casos surgiu quando alguns pacientes que foram submetidos ao implante de anéis começaram a aparecer no Instituto de Olhos Dr. saul Bastos, alguns indicados por colegas, outros procurando o instituto por ser referência nacional e internacional na adaptação de lentes especiais em casos complexos. Desde então, iniciou-se um estudo longitudinal controlado e com intervenção, de maneira a reproduzir a melhor resposta fisiológica da adaptação em uma córnea que possui características topográficas totalmente diferentes daquela do ceratocone ou de uma córnea regular. O estudo teve cerca de 2 anos de duração e possibilitou uma amostragem significativa de casos que culminou no desenvolvimento das lentes Ultracone PCR e PCR 2, variantes da lente Ultracone (tipo Soper modificada) original.

Em breve estaremos divulgando novos estados e clínicas credenciadas a adaptar as lentes Ultracone PCR.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

website e fórum estão de volta

Depois de alguns ajustes e atualizações o site da Ultralentes e o Fórum Ultralentes estão novamente no ar. Estamos ainda trabalhando em cima de algumas das funcionalidades do fórum na sua versão anterior que ainda não estão funcionando na nova versão, como o de postar vídeos do You Tube.

Em breve esperamos estar com tudo em ordem, mas o importante agora é que está no ar e todos podem ler e postar a vontade.

Atenciosamente,

Luciano

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Ceratocone Incipiente: Lente RGP Ultralentes Asférica X Ultracone

É comum a dúvida entre qual lente RGP adaptar quando o ceratocone é daqueles chamados iniciais, incipientes, subclínicos ou mesmo frustos. Grande parte dos casos pode ser bem adaptada uma lente RGP Ultralentes Asférica monocurva, que irá resolver o caso com a mesma eficiência que uma Ultracone em um caso ligeiramente mais avançado. As vezes o ceratocone é inicial mas já é indicado adaptar uma lente Ultracone. Tudo irá depender do resultado com o teste de uma lente de alta qualidade e tecnologia como as fabricadas pela Ultralentes.

É preciso manter o padrão de excelência para que o paciente possa beneficiar-se totalmente da sua habilidade e conhecimento. Testar lentes monocurvas de outros fabricantes e depois partir para a Ultracone as vezes pode ser uma idéia não muito inteligente. O padrão de design e acabamento das RGPs Ultralentes Asféricas é de alta performance, e a regularidade dos resultados e da repetibilidade dos desenhos é um dos pontos mais importantes nessa questão.

Quando o oftalmologista credenciado na Ultralentes depara-se com um caso de ceratocone, a primeira coisa que ele pensa é em testar uma lente Ultracone. Não há nada de errado nisso, pelo contrário, pois as lentes iniciais Ultracone são muito eficientes e confortáveis para o paciente, entretanto as vezes o caso pode demandar uma solução mais simples, como uma RGP Ultralentes Asférica de curva-base única, e é nessa hora que se o médico também possui uma caixa de provas Ultralentes de baixa e alta miopia, que se fará a diferença. As lentes para baixa e alta miopia da Ultralentes são únicas, não há lente similar no Brasil.

A Ultralentes trabalha no gerenciamento e controle da qualidade total de seus produtos fabricados desde 1991, e o controle estatístico dos processos assegura uma repetibilidade e um grau de confiabilidade dos mais altos do mundo. Da próxima vez que você for testar um caso de ceratocone inicial, assegure-se que você já providenciou a sua caixa de provas Ultralentes Asférica de baixa miopia.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Metas para 2008

A Ultralentes estabeleceu como meta para este ano de 2008 ter ao menos um oftalmologista credenciado nos estados que não há ainda um especialista que adapte as as lentes RGPs Ultralentes. Muitos pacientes tem feito contato com a empresa para saber se no seu estado há especialistas que adaptem as lentes fabricadas pela Ultralentes. Estes pacientes moram geralmente em localidades e estados mais longínquos do sul do país, o que torna essa missão um pequeno desafio.

Apesar da política da empresa ser contrária a fazer propaganda ostensiva para médicos oftalmologistas, e igualmente contrária a procurar os médicos para oferecer as lentes especiais fabricadas, a empresa irá investigar profissionais nestes estados que possam atender a demanda potencial para as adaptações de lentes especiais de alta performance Ultracone, Ultracone MS, Advance e PCR, as lentes RGPs Ultraflat MS e Lifestyle Ultra GP (multifocal).

Desta maneira, iremos procurar oportunizar que mais pacientes, principalmente com ceratocones, dos iniciais aos mais avançados, de testarem estas lentes e experimentarem o conforto, a ótima acuidade visual e a segurança oferecida pela tecnologia da empresa. Os oftalmologistas que passam a adaptar as RGPs Ultralentes especiais experimentam novos parâmetros de qualidade e de sucesso em suas adaptações.

Os pacientes podem contribuir, conversando com seus médicos em sua cidade, e solicitando a eles que façam contato com a empresa. É interessante que os profissionais tenham já alguma experiência na adaptação de lentes de contato rígidas gás permeáveis (RGPs). Fica também o convite para médicos e pacientes participarem do Fórum Ultralentes, destinado a troca de informações, discussões de casos e esclarecimento de dúvidas sobre tratamentos para a reabilitação visual em córneas irregulares como o ceratocone e outras distrofias da córnea.

Visite o Fórum Ultralentes, clicando AQUI!

Obrigado pelo seu interesse em nossa tecnologia.

ULTRALENTES




quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Artigos sobre Adaptação de Lentes Especiais de Luciano Bastos

No final do ano de 2007 e início de 2008 foram publicados em duas revistas, uma na Europa e outra nos Estados Unidos, artigos escritos por Luciano Bastos, diretor da Ultralentes e do Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos (IOSB).
  • O primeiro artigo, publicado na revista Global Contact Magazine, refere-se a adaptações de casos extremos de ceratocone com o uso de lentes especiais fabricadas pela Ultralentes, de forma personalizada, a pacientes vistos pela equipe médica do IOSB e com lentes elaboradas de forma personalizada especificamente para os pacientes, pelo Luciano. São casos de pacientes com ceratometrias entre 65 e 75 dioptrias, usando lentes Ultracone Advance MS, casos de pacientes que fizeram implante de anéis intracorneanos, adaptados e tem que usar lentes especiais lentes Ultracone PCR, pois as demais lentes não se adaptam, casos de pacientes submetidos ao transplante de córnea que não ficaram com acuidade visual satisfatória, adaptados com as lentes Ultraflat, casos de pacientes com seqüelas de cirurgias refrativas e pós-trauma que precisam de lentes especiais para obter uma qualidade e acuidade visual melhor. O artigo enfatiza a genialidade da técnica e a alta tecnologia e performance destas lentes em casos onde os pacientes muitas vezes rodam em várias clínicas procurando tratamento sem sucesso, e foram adequadamente resolvidos no IOSB.
  • O outro artigo, mais recente, foi publicado na revista americana Contact Lens Spectrum Magazine, a revista mais importante e difundida mundialmente sobre lentes de contato. Neste trabalho, Luciano Bastos fala sobre a consultoria digital que foi desenvolvida por ele para atender melhor aos oftalmologistas credenciados na Ultralentes, para adaptar lentes totalmente personalizadas para as específicações mais precisas e individuais dos seus pacientes. A técnica consiste em fotografias e filmes digitais dos testes com as lentes Ultracone, Ultracone Advance MS, Ultracone PCR e com a lente Ultraflat, entre as demais lentes menos complexas, para resolver casos mais complexos, de forma que o médico envia a Ultralentes estes arquivos digitais via internet de alta velocidade. Uma vez que estes arquivos de fotos e filmes, com os dados dos testes realizados chegam ao laboratório Ultralentes, o Luciano avalia criteriosamente o padrão dos testes e daí determina as especificações ou sugere novos testes com outras lentes, para então fabricar a lente de maneira absolutamente personalizada para os pacientes dos médicos oftalmologistas credenciados.
O link para este artigo é: Digital Consulting for GP Lens Fitting
Um ótimo 2008 a todos.
Administração: Ultralentes
O Blog RGP-Ultralentes é um complemento do website oficial da empresa.