Pesquisar este blog

Carregando...

Bem-vindo ao Blog Ultralentes!

O Blog corporativo Ultralentes dispõe as últimas notícias e novidades da empresa, além de informações e atualizações sobre nossos produtos de alta tecnologia. Visite também o

FÓRUM ULTRALENTES!

O Fórum Ultralentes é um espaço dedicado á discussão de casos de adaptação de lentes de contato RGPs, o fórum mais organizado e especializado sobre o assunto na internet.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Novidades em Lentes Esclerais e RGPs

A Ultralentes é uma empresa brasileira com tecnologia própria, desenvolvida por anos de dedicação ao estudo e pesquisa tecnológica de lentes especiais para a reabilitação visual no Brasil. Serve de forma exclusiva a oftalmologia brasileira e através do credenciamento dos mais experientes especialistas, oftalmologistas experientes na adaptação de lentes de contato.

Neste ano de 2015 novos projetos que iniciaram-se há alguns anos serão disponibilizados aos oftalmologistas, dentre elas o lançamento oficial da lente Scleral Bastos Reverse (SB-R) que possui uma curvatura central mais plana que a secundária mais curva (Figura 1) que interliga-se sem junções a zona de adaptação háptica ou escleral. Outra novidade que está em estudos mas deverá ser lançada ainda este ano é a possibilidade de introduzir a tecnologia Ultra LX  de visão multifocal nas lentes esclerais SSB e SB. 

Fig.1: Lente Scleral Bastos Reverse SB-R (Ultralentes)

Esta tecnologia encontra-se em testes junto ao Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos onde todas as novas tecnologias são testadas antes de serem disponibilizadas aos demais credenciados. Esta é uma maneira de assegurar a viabilidade e a consistência de resultados para que as novas tecnologias possam beneficiar a milhares de pacientes portadores de miopia, hipermetropia, alta miopia, astigmatismo elevado, ceratocone, casos de pós-transplante de córnea, pós-implante de anel e em especial agora também para os pacientes que estão entrando ou já se encontram na fase da presbiopia (vista cansada). 

A Ultralentes possui dois desenhos de lentes semi-esclerais de diâmetros entre 16.0 mm e 18.0 mm que são a SSB UC e SSB UF e as esclerais SB do tipo "full scleral" de diâmetros de 18.5 a 21.5 mm. nos desenhos SB UC, SB UF e SB-R. Se correr tudo bem todas elas poderão ter acrescido a elas a tecnologia Ultra LX que é a tecnologia de visão multifocal para pacientes présbitas. Nos orgulhamos de ser acima de tudo pioneiros no desenvolvimento das modernas lentes esclerais no Brasil e com uma tecnologia muito avançada superior inclusive a lentes produzidas no exterior. O laboratório UL tem a tradição de inovação e desenvolvimento tecnológico avançado sendo hoje a mais avançada tecnologia com qualidade insuperável o que garante um desempenho superior, constante e com grande regularidade de sucesso nas adaptações feitas pelos oftalmologistas credenciados. Observe junto a figura 2 uma lente escleral do tipo "full scleral" SB-R adaptada em paciente com ceratoectasia iatrogênica pós-cirurgia refrativa. A coloração verde refere-se a fluoresceína aplicada posteriormente a inserção da lente, mostrando a perfeita adaptação sem toque corneano e límbico, repousando suavemente sobre a esclera.

Fig.2: Adaptação da lente Scleral Bastos Reverse SB-R (Ultralentes)

Mais em 2015...

Este anos faremos um maior esforço para que parte de nossa tecnologia em lentes rígidas gás permeáveis e lentes esclerais estejam a disposição de mais oftalmologistas para que mais pacientes possam beneficiar-se desta fenomenal tecnologia que oferece grande conforto, boa visão e especialmente mantém a saúde fisiológica corneana e da superfície ocular dos usuários. 

Outra tecnologia em lentes esclerais que aos poucos está sendo disponibilizada aos oftalmologistas é a tecnologia NRS ou desenhos "Non-Rotationally Simmetric" (Figura 3) que consiste em lentes com a porção háptica com diferentes graus de toricidade para escleras nitidamente tóricas. Esta tecnologia vem a atender aos casos onde devido a uma maior toricidade escleral as lentes esclerais acabam por exercer demasiada pressão nas zonas nasal (especialmente) e temporal e nas porções superior e inferior ficam afastadas da esclera, dificultando ou mesmo impossibilitando a adaptação. 

Fig. 3: Lente escleral SB com tecnologia NRS (Ultralentes)

A tecnologia NRS desenvolvida pela Ultralentes entre 2012 e 2014 foi documentada e inclusive motivo de um artigo de Luciano Bastos e do Dr. Marcelo Bittencourt (IOSB) que foi capa da revista Contact Lens Spectrum Magazine (EUA), lida internacionalmente. O artigo pode ser lido (em inglês) neste link: Customized Scleral Fit in a Case of Keratoconus. O artigo trata de um caso extremamente desafiador no qual tivemos 5 dias para resolver o caso de um paciente do Rio de Janeiro com ceratocone moderado mas que apresentava obstáculos junto a esclera, outro fator limitador do sucesso da adaptação de lentes esclerais em muitos casos. 

A tecnologia NRS desenvolvida por Luciano Bastos e pela Ultralentes permite que a lente em uma porção pontual sobreponha ou circunde o obstáculo de forma a não agredi-lo. Os obstáculos esclerais mais conhecidos são a pinguécula, pterígio, cistos linfáticos e bolha-filtrante (pós-cirurgia de glaucoma, trabeculectomia). Tratam-se de casos de difícil resolução para a adaptação de lentes esclerais e com essa tecnologia as chances de obter sucesso tornam-se bem maiores.


Em relação as lentes rígidas a Ultralentes ao longo dos anos selecionando entre os melhores fornecedores de matéria-prima (totalmente importados) os mais avançados e melhores materiais para a fabricação de suas lentes. O objetivo é encontrar dentre os materiais disponíveis aqueles que tem as melhores propriedades físicas e químicas garantindo assim oxigenação máxima, com estabilidade do material, gravidade específica baixa (leveza da lente final), ângulo de umectabilidade mais baixo possível (afim de proporcionar melhor lubrificação das lentes) e índice de refrações mais potentes. Todos estes fatores contribuem para que as lentes possam ser fabricadas com a menor espessura possível, aumentando a transmissibilidade de oxigênio e leveza e conforto do paciente, sem perda de estabilidade e de resistência a flexão e uma maior interação fisiológica com a superfície ocular. A Ultralentes tem uma vocação científica muito forte, é atualmente uma das empresas com maior número de inovações tecnológicas em lentes especiais no mundo, o que orgulha a todos que lá trabalham e especialmente os oftalmologistas que utilizam sua tecnologia e os pacientes que são beneficiados com lentes de altíssima tecnologia.

Desejamos a todos os oftalmologistas que trabalham pela reabilitação visual de seus pacientes que tenham cada vez mais sucesso e que possam ajudar a mais pessoas. A Ultralentes está de portas abertas para todos os oftalmologistas que a procurarem de forma direta (não há representantes ou vendedores) para ajudá-los a ter cada vez mais sucesso em suas adaptações. 

Um Feliz 2015 a todos, com muita saúde!

EQUIPE ULTRALENTES
 





sábado, 9 de agosto de 2014

Oftalmologistas e Ceratocone: Lentes Esclerais SB

A Ultralentes está fazendo uma experiência piloto por um período de tempo, qualquer oftalmologista que adapte lentes esclerais, não importa qual, mesmo não sendo cadastrado ou credenciado junto a empresa, poderá encomendar a título de teste e estudo lentes esclerais Scleral Bastos para os seus pacientes. 

Em toda a sua existência a empresa pautou por oferecer a todos os oftalmologistas que a procuram o que há de mais avançado, a melhor qualidade e tecnologia em lentes especiais. Todos os oftalmologistas que adaptam estas lentes tem contato e suporte direto do fabricante, sem intermédio de vendedores ou representantes. Veja mais abaixo como testar as lentes SB.


Fig1: Lente Scleral Bastos (cortesia Ultralentes)

O desenho e a tecnologia das lentes esclerais SB e semi-esclerais SSB proporcionam excelentes resultados, com SAGs maiores e desenhos ultra-personalizados, que permitem a adaptação em casos de córneas e escleras irregulares. Estas lentes possuem um sistema único de ventilação por troca lacrimal, denominado Spline Wave Technology desenvolvido por Luciano Bastos, além de um acabamento que proporciona um excelente conforto, e adaptação suave junto a esclera. Atualmente as lentes esclerais Scleral Bastos possuem três desenhos distintos que variam conforme a necessidade de cada caso, a SB Ultracone com valores de SAG bastante elevados, a SB Ultraflat e a SB Reverse para córneas com grande aplanamento central. A Ultralentes fabrica lentes esclerais em qualquer diâmetro com valores de SAG e curvaturas-base das mais planas até as mais elevadas. 

Abaixo na Fig.2 exemplo de um caso de adaptação de lente escleral SB de diâmetro 19.0 mm em caso de pós-ceratoplastia manual com cerca de 12 graus de astigmatismo corneano.


Fig.2: Lente escleral SB em caso pós-ceratoplastia manual.

A Ultralentes é pioneira no desenvolvimento e fabricação das modernas lentes esclerais no Brasil, foram cerca de 8 anos apenas de estudo e pesquisa sobre esta tecnologia para que em meados de 2007 fossem inciados os primeiros testes e posteriormente ensaios clínicos controlados junto ao IOSB em Porto Alegre.

Como funciona

O oftalmologista deverá entrar em contato com a Ultralentes para fazer um cadastro, assim que ele estiver pronto ele poderá solicitar lentes esclerais SB ou semi-esclerais SSB durante três meses a contar de 12 de Agosto a 30 de Novembro de 2014. O médico irá realizar os testes com suas lentes, sejam importadas ou nacionais, e poderá fazer o pedido para a Ultralentes com garantia total. Em um prazo de 7 a 12 dias a lente será entregue ou enviada ao oftalmologista para ele testar em seu paciente, a lente somente será cobrada se houver sucesso.

Os dados básicos necessários das lentes a ser solicitadas são:

  1. Curva-Base (em dioptrias ou mm.)
  2. Grau final (ou grau da lente e sobre-refração obtida no teste)
  3. Diâmetro total da lente
  4. Zona Óptica 
  5. SAG 


Casos de maior complexidade como toricidade escleral elevada ou obstáculos junto a esclera deverão passar pela consultoria digital. Estes casos de maior complexidade requerem uma atenção especial por parte do oftalmologista e nossa consultoria especializada.  Uma documentação fotográfica do problema e exames de topografia ou de preferência tomografia de segmento anterior (Pentacam) são recursos que ajudam muito, detalhes serão passados ao requerer a consultoria.

Os oftalmologistas poderão pedir neste período de cerca de três meses quantas lentes desejarem para testar em seus pacientes. Após o período será feita uma avaliação dos resultados de cada especialista assim como ele irá avaliar os resultados obtidos com as lentes SSB e/ou SB e examinaremos a possibilidade de credenciamento e fornecimento de caixas de prova específicas a necessidade de cada um.

Para maiores informações acessar o website oficial da Ultralentes e utilizar o formulário de contato ou ligue diretamente para a Ultralentes.



sábado, 21 de junho de 2014

Pre-Release: Lente Escleral SB Reverse e RGP Multifocal

 O que leva a Ultralentes a desenvolver desenhos de alta tecnologia e qualidade são as necessidades dos pacientes que precisam de soluções eficientes que proporcionem a melhor visão possível, conforto e especialmente que mantenha seus olhos saudáveis. Este é o objetivo maior e mais nobre de todo o trabalho desenvolvido pela Ultralentes. Estas tecnologias assim que testadas são disponibilizadas aos oftalmologistas credenciados de forma que eles possam adequadamente resolver os mais complexos casos de reabilitação visual com o uso de nossas lentes especiais. Dando continuidade as nossas iniciativas pioneiras e tecnologias totalmente desenvolvidas em nosso laboratório, estamos publicando este pré-lançamento das novas tecnologias que em breve estarão disponíveis.

A Ultralentes deverá lançar oficialmente durante o mês de Julho duas novas lentes especiais totalmente desenvolvidas totalmente no Brasil por Luciano Bastos e sua equipe técnica. Estas lentes estarão disponíveis para os oftalmologistas credenciados imediatamente após o lançamento oficial. O IOSB e alguns oftalmologistas estão realizando os "trials" e os resultados obtidos estão sendo melhores do que os esperados. Veja a seguir um resumo do que está por vir:

Lente Escleral SB Reverse 

A lente SB Reverse ou simplesmente SB-R é uma lente escleral de diâmetro 18.5 (pode ser solicitada entre 17.5 e 20.5 mm.) com uma curva plana no centro, uma curva secundária mais fechada e a curva de adaptação (háptica) escleral, todas unidas por uma transição asférica suave. Este desenho é indicado em casos de córneas operadas por transplante de córnea ou cirurgias refrativas onde a porção central da córnea fica muito plana, com uma periferia corneana alta formando um "plateau" que dificulta a adaptação de lentes esclerais tradicionais e inviabiliza a adaptação de lentes rígidas gás permeáveis. Esta lente promove um contorno perfeito sobre a córnea que tem um perfil em forma de "trapézio"

Fig.1. Lente Scleral Bastos Reverse (SB-R), projetada e desenvolvida
por Luciano Bastos (Ultralentes). Clique para ampliar

"Este desenho é indicado em casos de córneas operadas 
por transplante de córnea ou cirurgias refrativas 
onde a porção central da córnea fica muito plana"


A Scleral Bastos Reverse (SB-R) pode pode ser personalizado para qualquer condição, basta fazer o teste com as lentes de prova, identificar a que oferece a melhor sobreposição da córnea de maneira homogênea e se necessário a lente pode ser modificada em qualquer parte para que o resultado seja perfeito, uma característica de todas as lentes esclerais da Ultralentes.

Fig.2. Lente SB-R em caso de sequela de cirurgia Refrativa por PRK..

Embora as lentes SB possibilitem uma excelente adaptação em uma enorme variedade de casos observamos no IOSB que alguns casos pós-transplante e pós-cirurgias refrativas poderiam beneficiar-se de um desenho que oferecesse um contorno mais homogêneo da córnea e do limbo em toda a sua extensão. Fizemos os primeiros modelos das lentes SB-R e testamos em uma diversidade de pacientes, escolhemos inicialmente 10 pacientes, 6 pacientes transplantados que já usavam lentes SB UF ou SB UC e outros 4 pacientes sendo três casos de pós-RK e outro pós-PRK. Todos os casos tiveram boa resposta, apenas dois casos foram deixados com as suas lentes originais SB pois não havia necessidade de aprimoramento da adaptação, embora o teste tenha sido válido.

Estamos aguardando avaliações de oftalmologistas que estão testando ou irão testar as lentes SB-R nos próximos 30 dias e juntar a este estudo para uma maior coleta de dados e informações. Desta forma o lançamento oficial está previsto até o final de Julho, possivelmente no dia 30 de Julho de 2014.


RGP Multifocal Ultra Lux 
(Ultra LX)

A necessidade se encarrega de algumas coisas. Por diversos anos a parceria da Ultralentes com a empresa Lifestyle dos EUA na fabricação das lentes RGPs multifocais facilitou o acesso a lentes RGPs multifocais para os oftalmologistas adaptarem em seus pacientes présbitas. Esta parceria continua, mas em virtude das dificuldades de importação inerente a todas as áreas hoje no Brasil, como demora, burocracia absurda, atrasos e pesada carga tributária, resolvi desenvolver uma lente multifocal. Outra necessidade foi que observamos no IOSB que alguns casos precisam ser personalizados para uma melhor resolução da visão binocular de longe, intermediário e perto. 

Após muito estudo e uma enorme quantidade de cálculos consegui desenvolver um método e desenho de lentes multifocais que permite ao paciente obter uma visão binocular de qualidade para longe, perto e intermediário. Os primeiros casos estão sendo testados em pacientes présbitas já usuários de lentes RGPs asféricas monofocais e de pacientes usuários das lentes Lifestyle. Os resultados tem sido muito além de minha expectativa. Eu esperava encontrar resultados satisfatórios mas o que estamos observando são resultados excelentes até aqui. Não sei se foi devido a verdadeira imersão que fiz em torno do assunto ou sorte, possivelmente a combinação dos dois, mas o fato é que estamos no caminho certo. 

"Eu esperava encontrar resultados satisfatórios mas 
o que estamos observando são resultados excelentes"

As lentes MF Ultra Lux possuem uma curva-base asférica com zona óptica central para longe e seguida de uma zona de transição intermediária e periférica que proporcionam uma visão intermediária e perto. A adaptação é feita pela segunda curva, como se fosse uma lente Ultracone. O princípio é parecido com o da lente Lifestyle exceto que a asfericidade e diâmetro da zona óptica é diferente desta.Não há necessidade de uma adaptação superior como na Lifestyle, a adaptação pode ser mais central utilizando os mesmos conceitos utilizados na adaptação das lentes RGPs tradicionais.

Fig.3. Representação gráfica da LC RGP Ultra Lux Multifocal

Na fig.3 acima é possível visualizar as zonas de longe perto e intermediárias, naturalmente estas zonas são imperceptíveis de serem visualizadas na lente pois as transições asféricas são muito suaves. Na adaptação da multifocal Ultra LX é necessária a identificação do olho dominante pois a lente neste olho irá privilegiar a visão para Longe, Intermediário e Perto nesta ordem, respectivamente. No olho contralateral não dominante a lente irá privilegiar a visão de Perto, Intermediário e Longe. Com esta filosofia o objetivo é obter uma visão satisfatória para todas as distâncias, tanto na claridade como com menos luz, em todas as situações que o paciente passa em suas atividades sejam elas profissionais, sociais ou pessoais.

A lente Ultra LX pode ser solicitada em qualquer adição de +0.50 a +4.50 dioptrias. Veja no exemplo nas figuras 4 e 5 abaixo uma simulação da imagem de longe e comparada quando aproximada perto do ponto luminoso. Ao aproximar do ponto liminoso, simulando a visão para perto, há um aumento do tamanho da imagem. O objetivo de utilizar diferentes valores de zona óptica para olho não dominante serve para que em nenhum momento o paciente tenha uma perda do foco, a transição deve ser suave e na medida em que observa um objeto mais próximo o foco é mantido exato. 

Fig. 4 e 5: Foco para longe e perto

Nosso objetivo neste este ano é que esta lente tenha garantia total ou seja, nem o médico e nem o paciente terão custos se o resultado não for o esperado. Com esta garantia total teremos a oportunidade de realizar um estudo bem maior para que mais pessoas possam beneficiar-se desta tecnologia. Há uma possibilidade da Ultralentes licenciar esta tecnologia para outras empresas que queiram fabricar a Ultra LX. Todos as tecnologias e desenhos de lentes desenvolvidas na Ultralentes estão sendo registradas e garantem o direito a exclusividade na fabricação destas lentes. Há a possibilidade de incorporamos a tecnologia das lentes multifocais nas lentes esclerais, este é um projeto futuro mas que deve ser iniciado ainda no 2° semestre de 2014.

É importante mencionar que a Ultralentes nasceu dentro da oftalmologia, cresceu por ela e vive por ela, através do saudoso Dr. Saul Bastos, meu pai e agora seguido por mim e pela equipe do IOSB e da Ultralentes. Não somente estamos dando continuidade a esta história como estamos trabalhando e trazendo inúmeras inovações tecnológicas totalmente desenvolvidas por nosso próprio R&D. Os oftalmologistas não credenciados e que não foram indicados ainda por algum credenciado podem a qualquer momento entrar em contato com a Ultralentes e verificar a possibilidade de cadastramento e eventual credenciamento para poder adaptar as lentes de contato RGPs e esclerais da Ultralentes.

Quero agradecer a enorme confiança depositada em minhas mãos, por estes amigos oftalmologistas de todo o Brasil. É uma grande honra poder ajudar na sua prática de lentes de contato e proporcionar resultados excelentes para seus pacientes.


Diretor & Consultor em Lentes de Contato Especiais
Diretor & Instrutor Clínico de LC Especiais IOSB

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Consultoria Digital na Adaptação de Lentes de Contato Especiais


Este artigo, publicado na revista especializada Contact Lens Spectrum Magazine em 2010 fala um pouco do alto nível de consultoria técnica e assessoramento profissional em adaptação de lentes de contato especiais em córneas irregulares proporcionado aos oftalmologistas credenciados na Ultralentes. Existem casos que mesmo com lentes especiais de alta qualidade e tecnologia necessitam de um nível de personalização maior, as vezes extremo, para que seja viabilizada um melhor resultado, garantindo ao oftalmologista obter para seu paciente uma adaptação com conforto, a melhor acuidade visual possível de obter e especialmente a manutenção do equilíbrio fisiológico da córnea.

Para ler o artigo na sua íntegra (em inglês) basta clicar no link a seguir:


Contact Lens Spectrum Magazine (2010)





Experiência


Os oftalmologistas especializados em córnea e que tem a prática da adaptação de lentes de contato rígidas gás permeáveis (RGPs) que não conhecem o trabalho realizado pela Ultralentes não conhecem lentes de contato RGPs. Caso seu paciente tenha lhe perguntado sobre lente Ultracone ou lente Scleral Bastos, fica muito chato dizer que não conhece ou que "todas são a mesma coisa". Para os especialistas mais experientes em adaptações de córneas irregulares no Brasil as lentes desenvolvidas pela Ultralentes tem uma importância fundamental no sucesso de suas adaptações.

Não basta ter nome e ser conhecido, tem que resolver o problema do paciente com a melhor alternativa possível. Enquanto o oftalmologista que adapta apenas uma ou duas marcas de lentes rígidas pensar que esta bem servido, se ele não adapta lentes desenvolvidas pela Ultralentes ele não tem o mesmo arsenal que os credenciados possuem. Já vi comentários de pacientes com ceratocone dizendo que "todas [lentes] são a mesma coisa", ou então "é apenas marketing", pois bem. Estes são aqueles que não entenderam e possivelmente nunca irão entender o porquê de outros especialistas terem uma prática de lentes de contato muito mais movimentada e com índice de sucesso bem mais alto. Afinal, afirmar a um paciente que está há mais de 15 dias "tentando se adaptar" queixando-se de dor, desconforto, olhos vermelhos e lacrimejamento que ele "tem que se adaptar" é complicado. Uma adaptação de lente Ultracone em média leva de 3 a 7 dias normalmente para o paciente começar a esquecer que está de lentes. Em 10 dias ele está adaptado, suas lentes produzem estes resultados?

É comum ouvir de pacientes: "não me adaptei"; "não consigo usar"; "é demorado para adaptar".

Se você oftalmologista quer mudar esta realidade na sua prática de lentes de contato, saiba que existem lentes que proporcionam esta mudança. As lentes RGPs da Ultralentes podem fazer muito mais do que você imagina pelos seus pacientes, elas irão mudar a vida deles e eles serão muito gratos por isso.

Contato


A Ultralentes não faz propaganda, não tem vendedores ou sequer possui representantes e não tem estandes de exposição em congressos. Você pode encontrar algum oftalmologista do IOSB ou alguns oftalmologistas credenciados no evento científico e conversar com eles. Todos os credenciados tem uma relação direta com o laboratório e tem atendimento de excelência, adicionada a consultoria digital. Pacientes que estejam passando trabalho com a adaptação de suas lentes podem indagar seus oftalmologistas sobre alternativas como a Ultracone, Ultracone PCR, Ultracone Advance, etc ou mesmo a Scleral Bastos (SB), a primeira lente escleral moderna produzida no Brasil. Quem sabe ele se interessa?

O oftalmologista interessado em conhecer nosso trabalho deve saber que estamos a disposição para maiores informações, especialmente se indicado por um de nossos credenciados. Basta entrar no nosso website e entrar em contato (ver link abaixo). 

domingo, 6 de abril de 2014

Ceratocone e Lente Escleral

O que era antigo é novo novamente 

Uma visão geral sobre a tecnologia das lentes esclerais



Embora as lentes esclerais proporcionem um conforto inicial excelente, uma acuidade visual muito boa (melhor possível de ser obtida) a segurança da adaptação depende muito do desenho da lente e do caso em particular. Alguns pacientes por um motivo ou outro podem não ser uma boa indicação de lentes esclerais e nestes casos a adaptação de lentes rígidas especiais de boa qualidade e tecnologia são mandatórias para obter a segurança da manutenção do equilíbrio fisiológico corneano ou seja, preservação da saúde fisiológica corneana.

Há uma tendência de se chamar de lente escleral todas as lentes que são maiores do que a córnea, mas não é bem assim. Há uma classificação mais específica que sugere que as lentes que ultrapassam levemente o limbo são chamadas de lentes corneo-esclerais, as que tem diâmetro entre 16 e 17.5 mm são as chamadas semi-esclerais ou mini-esclerais  lentes acima de 18.0 mm estas sim chamadas de "full scleral" ou esclerais. 


Pioneirismo

Lente Escleral SCLERAL BASTOS SB para ceratocone

Sobre as lentes esclerais por volta de 2003, a pedido de meu pai (Dr. Saul Bastos) comecei a pesquisar sobre lentes esclerais, ele estava precisando de soluções alternativas para casos de altíssima complexidade, ceratocones avançados ou deslocados, como pós-transplante de córnea, pós-implante de anel, pós-cirurgia refrativa, entre outros. Estas lentes eram utilizadas no passado mas com muitas limitações uma vez que na época os materiais dos quais estas lentes eram feitas não tinham permeabilidade ao oxigênio. 

Comecei então a estudar sobre o assunto com alguns especialistas nos EUA e Inglaterra que ainda utilizavam estas lentes e também nos inúmeros livros de oftalmologia antigos de meu pai. Na época praticamente nada havia de novo em termos de literatura científica atual sobre o assunto. Na verdade as novas literaturas científicas vem sendo escrita agora, como no capítulo 38 do livro Padrão CG em Lentes de Contato, de Cléber Godinho, Brunno Dantas, Marcelo Sobrinho, Paulo Polisuk et al. Editora Cultura Médica - 2a. Edição 0 2010. Mesmo na literatura científica internacional há ainda uma limitada quantidade de livros tratando sobre o tema, embora já existam várias publicações de artigos sobre o tema, especialmente no exterior.

Em 2004/2005 após meu pai falecer, eu e a equipe do IOSB tivemos que desenvolver novos desenhos de lentes para sobrepor as dificuldades cada vez maiores apresentados por casos como os citados acima. Desenvolvi em 2005 a primeira lente específica para pós-implante de anel, a Ultracone versão PCR (post-corneal ring), a Ultracone versão Advance e Extreme com curvaturas entre 60 e 78 dioptrias. Nesta época também recebemos alguns protótipos de materiais de diâmetros maiores (esclerais) permeáveis ao oxigênio e iniciamos um estudo em parceria com a Ultralentes para desenvolver os primeiros protótipos destas lentes no Brasil. O Dr. Marcelo Bittencourt, a Dra. Juliana Pozza e eu fizemos os primeiros testes em pacientes somente no final de 2007, comparando com lentes que consegui nos EUA pois eles já estavam começando a fabricar estas lentes. com os novos materiais. Em Julho de 2009, após as conclusões de que as lentes eram seguras e que funcionavam bem a Ultralentes finalmente oficializou a fabricação destas lentes divulgando-as para oftalmologistas credenciados, aos poucos alguns oftalmologistas credenciados começaram a adaptar as mesmas.

É importante mencionar que as lentes fabricadas pela Ultralentes são todas resultado de uma orientação
totalmente voltada a pesquisa e desenvolvimento científico de soluções em lentes especiais que ofereçam ao oftalmologista lentes de alta qualidade e desempenho. Os pacientes adaptados com estas lentes tem a segurança de estarem com uma das melhores lentes especiais disponíveis no mundo, com a garantia de mais de quatro décadas de estudo e aprimoramento nos EUA e Europa. As lentes fabricadas pela Ultralentes são desenvolvidas pelo próprio laboratório e superam em larga distância em termos de resultado, o que é testemunhado por quem tem a oportunidade de testá-las.


Imagem tomográfica de teste da LC Escleral em Ceratocone (Cortesia IOSB)


Atualmente a Ultralentes possui dois desenhos de lentes esclerais que possibilitam ao oftalmologista encontrar a que melhor irá contornar a córnea sem tocá-la ou sem gerar áreas de afastamento excessivo da córnea o que gera alguns problemas. Lentes esclerais devem ficar rente a córnea mas não devem promover toque na córnea ou no limbo para preservar a integridade fisiológica corneana. A tecnologia da Ultralentes tem sido notada e reconhecida não somente no Brasil mas como internacionalmente, em parte a alguns artigos meus publicados na revista Contact Lens Spectrum Magazine sobre tecnologia em lentes especiais para a reabilitação visual.


Técnica de Adaptação

Imagem tomográfica em perfil de LC escleral em ceratocone (cortesia IOSB)
Como se trata de uma tecnologia antiga mas renovada com materiais e desenhos ultramodernos há uma dificuldade inicial para quem não tem experiência. São necessários alguns conhecimentos novos pois se trata de uma lente que deve contornar a córnea em sua totalidade sem tocá-la e repousar suavemente na esclera (parte branca dos olhos) sem pressionar os vasos adjacentes. Para iniciar estas adaptações é necessário primeiro estudar, assistir aulas sobre a técnica e receber treinamento adequado, se não há a possibilidade de complicações (que já ocorrem) devido a adaptações mal sucedidas ou mal planejadas. Esta é a principal razão pela qual ainda poucos oftalmologistas dispõem destas lentes como alternativa para seus pacientes. Não sei se todos os oftalmologistas que adaptam lentes tem conhecimento dela, há muitos casos de clínicas nas quais o médico tem uma pessoa chamada contatóloga que faz testes de lentes e depois ele somente revisa o caso. A maior parte dos especialistas adaptam lentes gelatinosas por serem mais fáceis mas estas lentes não funcionam bem ou não são indicadas em casos como estas previamente citados no primeiro parágrafo.


Indicações de Lentes Esclerais

Embora a maior parte dos casos sendo adaptados com lentes esclerais sejam os casos de ceratocone, de pós-implante de anel e de pós-transplante de córnea, as lentes esclerais tem uma ótima indicação em outras patologias da córnea, como sequelas de cirurgias (refrativas ou não), degeneração marginal pelúcida (DMP), afacia, pós-trauma (acidentados, pós-queimaduras químicas ou radioativas), olho seco evaporativo, Síndrome de Sjrögen, Síndrome de Steven Johnson, entre outros. Há também uma indicação de adaptação em pacientes com córneas regulares em casos de miopia e hipermetropias (elevados ou não) com astigmatismo. As lentes esclerais corrigem bem o astigmatismo corneano anterior, entretanto há casos onde pode ocorrer o que é chamado de astigmatismo residual e este aí poderá ser corrigido com óculos (geralmente o residual é baixo e a lente do óculos será leve e fina).


Lente Scleral Bastos de diâmetro 19.5 mm. (Ultralentes)


Disponibilidade

A Ultralentes atualmente faz um processo seletivo para credenciar os oftalmologistas que desejam adaptar as lentes Scleral Bastos, é uma maneira de assegurar que a alta qualidade e a tecnologia destas lentes sejam melhor aproveitadas e a Ultralentes preserva seu nome como um dos melhores fabricantes de lentes rígidas especiais e lentes esclerais existentes no mundo. Para saber quem adapta as lentes SB tem que entrar em contato com a Ultralentes no website oficial.

A disponibilidade destas lentes vem aumentando na medida em que outros fabricantes também estão desenvolvendo suas versões e não tendo uma política mais seletiva para quem irá adaptar suas lentes está aumentando a disponibilidade destas lentes para mais especialistas e assim mais pacientes podem ser adaptados.

Infelizmente dado ao alto custo destas lentes, sua complexidade e pelo maior tempo requerido para exame e avaliação de adaptação, estas lentes geralmente estão disponíveis somente em clínicas privadas especializadas. Os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) não contam, até onde sei, com estas lentes para os portadores da patologia do ceratocone e nem mesmo para transplantados de córnea ou outras patologias em que estas lentes são bem indicadas. Este é um assunto delicado e que irrita a todos nós Brasileiros que pagamos altos impostos, a saúde pública vai de mal a pior e somente vem piorando nos últimos anos. Quanto mais pagamos impostos menos temos retorno, mas este não é o objeto deste texto. O paciente que tiver dificuldades em adaptação de lentes especiais não precisa, em muitos casos, recorrer a lentes esclerais. Há milhares de casos de pacientes com ceratocone que não se adaptaram com lentes rígidas que foram bem adaptados com as lentes Ultracone através dos oftalmologistas credenciados. Em alguns casos sim, por um motivo ou outro, geralmente devido a complexidade do caso a lente escleral pode ser uma excelente alternativa para os pacientes, mas não esperem encontrar lentes esclerais a preço de lentes gelatinosas e lembre-se de que tudo que pagamos no dia-a-dia tem embutido um percentual signficativo de imposto, sim, até mesmo para produtos relacionados a saúde.


Prognóstico

Com o aumento da disponibilidade das lentes esclerais de diferentes marcas no mercado é possível que ocorra a mesma situação que ocorre geralmente com lentes rígidas. Em alguns casos o paciente inicialmente ficará encantado com o conforto e a visão mas poderá ter complicações (não sérias) eventualmente e ter que suspender o uso. Já temos observado isso em alguns pacientes que vem ao IOSB para readaptação, houve dificuldades em acertar a adaptação ou o paciente desenvolveu uma intolerância, vermelhidão ou a lente pressiona demais a conjuntiva e esclera, além de outros problemas decorrentes do uso de lentes que estavam inadequadas pelo desenho ou pelo mal planejamento da adaptação.

Conversando com alguns oftalmologistas em congressos recentes chegamos a mesma conclusão, quanto maior o número de especialistas adaptando lentes esclerais maior será o número de pacientes beneficiados por estas lentes mas as complicações desde as pequenas até as mais sérias irão aumentar proporcionalmente, por essa razão é importante que o médico tenha treinamento e conhecimento adequados e o paciente deve procurar os especialistas mais experientes nesta técnica. Neste último quesito a Ultralentes é muito séria em relação ao credenciamento e treinamento do oftalmologista para adaptar as lentes Scleral Bastos (SB).


O que vem por aí?

A Ultralentes patrocinou em 2012 o primeiro Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais promovido e organizado pelo Instituto de Olhos Dr. Saul Bastos (IOSB), com o apoio de outras empresas como a Contamac, Paragon Vision Sciences e a Lifestyle (EUA). Este ano estamos planejando a reedição do curso para 2014/2015 (ainda não se decidiu a data). Com o advento da Copa do Mundo de Futebol e devido a extensa agenda de congressos de oftalmologia no Brasil esta tarefa não é nada fácil. Estes cursos visam a preparação e treinamento do profissional médico para estas adaptações de alta complexidade, especialmente em ceratocone e com lentes rígidas especiais e esclerais. Desta maneira iremos focar no sentido de darmos uma projeção maior a disponibilidade de mais médicos em outros estados adaptarem a nossa extensa gama de produtos de alta qualidade e tecnologia em benefício de milhares de pacientes que sofrem com tentativas de adaptação de lentes frustadas, tratamentos que não tiveram o resultado esperado e principalmente, devolver uma melhor qualidade de visão e de vida a estas pessoas, com conforto, visão e saúde.

Luciano Bastos
Diretor & Consultor em LC Especiais - Ultralentes
Diretor & Instrutor Clínico de LC Especiais - IOSB

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Ultracone Absolute - Uma lente para ceratocone

A Ultralentes publicou este vídeo com a finalidade de mostrar o desempenho da lente Ultracone em casos de ceratocone moderado. A maior parte dos casos de ceratocone são moderados a altos e lente Ultracone proporciona uma adaptação com grande conforto, a melhor acuidade visual possível e especialmente mantém a saúde fisiológica corneana. 

Os pacientes adaptados com a lente Ultracone tem na maior parte dos casos um ganho significativo de qualidade de vida. É uma adaptação que em pouco tempo o paciente esquece estar de lentes devido ao grande conforto proporcionado, sendo esta uma das maiores queixas de insatisfação com lentes rígidas destes pacientes.

 Vídeo da lente RGP Ultracone Absolute

Esta lente foi desenvolvida pelo Oftalmologista Dr. Saul Bastos e seu filho Luciano Bastos, é uma lente tipo Soper modificada que teve inúmeros aprimoramentos tecnológicos ao longo do tempo o que tornou-a uma das melhores lentes para ceratocone existentes no mundo. Sua tecnologia é baseada na combinação de curvas asféricas de excentricidade progressiva na face anterior e posterior, também chamada de modelo multi-asférico.

A lente Ultracone está disponível somente através de seletos oftalmologistas credenciados na Ultralentes, que tem a sua disposição a consultoria especializada do técnico-consultor Luciano Bastos em casos de alta complexidade e da equipe de profissionais sempre a disposição para colaborar com o credenciado. A Ultralentes não possui representantes ou distribuidores, a relação é feita de forma direta com os credenciados, sejam clínicas ou hospitais de oftalmologia. 

Para que um oftalmologista, clínica ou hospital seja credenciado são necessários alguns passos, como ter a indicação de um colega já credenciado, ter frequentado algum congresso no qual o candidato interessou pela tecnologia. Ao entrar em contato será providenciado um cadastro preliminar que será analisado e trocadas algumas informações de cadastro, experiência do especialista com lentes RGPs. Ao fazer a aquisição de uma ou mais caixas de provas o médico oftalmologista, clínica ou hospital (com um oftalmologista responsável) passa a categoria de credenciado e suas informações irão para o website da Ultralentes, estando apto a adaptar as lentes fabricadas pela empresa e fazer os pedidos.

Maiores informações visite nosso website oficial www.ultralentes.com.br

Equipe Ultralentes

domingo, 11 de novembro de 2012

Patrocínio Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais

A Ultralentes tem a satisfação de estar entre os patrocinadores da primeira edição do Curso Avançado Saul Bastos de Lentes de Contato Especiais, a ser realizado nos dias 14 e 15 de Dezembro de 2012 junto ao centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael em Porto Alegre, RS. Estaremos, juntamente com a Contamac (ING) e a Lifestyle GP Company (EUA) patrocinando o curso mais especializado e focado na adaptação de lentes especiais já feito no Brasil. Ainda há vagas para expositores interessados em expor os produtos e serviços de suas empresas no curso.

O curso tem apoio da Sociedade de Oftalmologia do RS (Sorigs) e da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato, Córnea e Refratometria (Soblec) e proporcionará 08 pontos de CAP para a renovação do título de especialista para o CNA.


Acompanhe também o curso no www.facebook.com/CursoSaulBastos


Os palestrantes são experientes especialistas em suas áreas que irão apresentar temas relevantes divididos em módulos com um tempo de debates aberto entre palestrantes, debatedores e os participantes. O curso irá proporcionar uma visão e aprendizado de como lidar com casos de alta complexidade e de como superar as adversidades encontradas em certos casos que dificultam ou impossibilitam um melhor resultado.

Confira a programação no website www.cursosaulbastos.com.br. As incrições podem ser feitas pelo website e o contato pelo email contato@cursosaulbastos.com.br lembrando que os valores especiais de inscrição são somente até o dia 20.11.2012

O curso terá participantes oftalmologistas, residentes e auxiliares de oftalmologia de diverso estados do Brasil e vem recebendo grande atenção por parte da comunidade médica, especialmente a da subespecialidade da reabilitação visual. Esperamos a todos de braços abertos, será uma grande alegria recebê-los em Porto Alegre neste final de ano. Sem dúvida este será um momento histórico na contatologia médica brasileira e nos orgulhamos de fazer parte desta iniciativa pioneira do Instituto Saul Bastos

Até breve!

Luciano Bastos
Organizador